Investigação

Com o objetivo de incrementar os esforços de investigação e publicação em revistas internacionais com revisão de pares, o Ciclo de Estudos integra atualmente os seus docentes doutorados, numa unidade de investigação intitulada CPES.

O Centro de Pesquisa e Estudos Sociais (CPES) é pois uma unidade de investigação integrada na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, criado em 19 de Junho de 2008, registado e avaliado na Fundação da Ciência e Tecnologia (FCT) em 2009.

Neste contexto, o CPES pretende e ambiciona ser um centro de estudos de referência no Espaço Lusófono, em termos de produção e disseminação de conhecimento científico sobre as Transformações, Assimetrias e Estratégias em Contextos Globalizados a que as sociedades de hoje estão sujeitas, de forma a contribuir para um melhor equacionamento de alternativas adequadas para a solução dos problemas sociais decorrentes das transformações por que passam as sociedades atuais. Isto implica saber ler e analisar as transformações sociais e culturais dos territórios e comunidades objeto de estudo no quadro dos projetos delineados e implementados no âmbito das diversas Linhas e Grupos de Investigação em que o CPES se estrutura e questionar as assimetrias associadas a essas transformações como pontos de partida para a proposta de estratégias alternativas de Desenvolvimento.

É importante salientar que o CPES definiu como seguintes objetivos estratégicos:

  • Promover e dinamizar a produção de conhecimento científico no quadro das Linhas e Grupos de Investigação já existentes e/ou a criar, através da promoção e implementação de projetos de investigação específicos;
  • Promover e dinamizar a disseminação do conhecimento científico produzido através da realização de colóquios e seminários, da edição de publicações, designadamente a revista Fluxos & Riscos, publicação de artigos em revistas científicas e da participação em conferências nacionais e internacionais;
  • Promover e dinamizar a implementação de ações de Serviço à Comunidade orientadas pelas necessidades identificadas nos territórios/comunidades em que trabalhar no âmbito de protocolos de cooperação estabelecidos e/ou a estabelecer com instituições públicas ou privadas;
  • Promover e dinamizar complementaridade entre investigação e formação, a nível dos diversos níveis e áreas de ensino existentes na FCSEA, designadamente através do apoio a programas de estudos avançados (pós-graduações) e da integração dos trabalhos de pesquisa (seminários, dissertações, teses) a desenvolver pelos estudantes;
  • Promover e dinamizar a cooperação científica, a nível nacional e internacional, com outros Centros de pesquisa e Universidades, nacionais e estrangeiros, através de protocolos de parceria, já existentes ou a estabelecer.

Para alcançar os objetivos definidos, o CPES está organizado em Linhas de Investigação que por sua vez se organizam em Grupos de Investigação que se criaram e desenvolveram à volta dos interesses científicos dos respetivos membros. A operacionalização das atividades do CPES realiza-se no seio dos Grupos de Investigação os quais promovem e implementam projetos de investigação (financiados ou não), serviços à comunidade e fazem acompanhamento de teses e dissertações.

Neste sentido é de salientar que a direção do Ciclo de Estudos tem uma linha de investigação intitulada desafios emergentes do turismo em sociedades em mudança. É orientada para realidades e problemas sociais e culturais relacionados e vivenciados pelos turistas e pelas comunidades locais que os recebem. Os projetos de investigação centram-se no cruzamento das problemáticas da identidade e do património das comunidades locais com as da tecnologia de informação, dos mercados e dos transportes turísticos sempre com a preocupação de compreender as transformações e as assimetrias históricas e de encontrar estratégias de desenvolvimento sustentado.

O grupo de investigação é constituído por um núcleo de professores doutorados com especialização na área do turismo. O currículo de cada um acaba por ser complementar permitindo uma melhor abrangência em termos das potenciais temáticas a abordar nas suas pesquisas.

A linha de investigação congrega quatro áreas temáticas, cada uma delas orientada para realidades e problemas sociais e culturais relacionados e vivenciados pelos turistas e pelas comunidades locais que os recebem. Os projetos de investigação centram-se no cruzamento das problemáticas da identidade e do património das comunidades locais com as da tecnologia de informação, dos mercados e dos transportes turísticos sempre com a preocupação de compreender as transformações e as assimetrias históricas e de encontrar estratégias de desenvolvimento sustentado.

Áreas de Investigação

  • Economia, Desenvolvimento do Turismo e Empresas

Este Grupo de Investigação centra as suas preocupações de estudo na análise e compreensão das estratégias que as empresas turísticas podem adoptar no sentido de melhor rentabilizar os ganhos potenciais com o turismo. Complementarmente, a nível macro, pretende aferir as estratégias de desenvolvimento que poderão ser assumidas pelas entidades responsáveis com o objetivo de promover um turismo sustentável.