Licenciatura e Mestrado

Para conhecer melhor os nossos curso, nos pontos seguintes, respondemos às questões que mais frequentemente nos são colocadas.

Mais informações no site da Lusófona

Objetivos

O presente ciclo de estudos tem como objetivos a formação generalista no domínio do turismo mas com preocupação de propiciar conhecimentos profissionais, garantindo aos alunos um conhecimento geral da atividade turística.

  • Proporcionar a compreensão da realidade cultural e sociológica em que o turismo se desenvolve.
  • Garantir a inserção profissional e a mobilidade geográfica.
  • Garantir aos alunos a capacidade para desenvolver ideias, conceitos e atitudes, do ponto de vista científico e cultural, abertura à inovação e mudança norteadas por preocupações de qualidade na prestação de serviços de turismo.
  • Propiciar aos seus formandos um conjunto de conhecimentos de âmbito alargado e a aquisição de competências específicas para a conceção e execução das tarefas características da atividade turística.
  • Formar profissionais com elevada qualidade técnica e científica nas diversas áreas disciplinares que lhe permitam responder de forma criativa às exigências da atividade.

Porquê um Curso Superior de Turismo?

O turismo é a actividade com maior crescimento em todo o mundo. Nos últimos 60 anos o turismo mundial, excepto em apenas 2 deles, cresceu sempre. Nenhuma outra teve idêntico sucesso.

Por isso, é já a maior actividade económica internacional e aquela que mais emprego cria. Nos próximos dez anos atingirá quase o dobro da dimensão actual e, segundo as estimativas da Organização Internacional do Trabalho, o turismo criará em todo o mundo, à volta de 55 mil empregos, … por dia!

Em Portugal, que é dos maiores destinos turísticos mundiais, o turismo é uma actividade fundamental para o seu desenvolvimento económico e dá emprego directo a mais de 500 mil pessoas. Nos últimos anos o número de pessoas que trabalham nas actividades turísticas aumentou 12 % contra 1% em toda a economia nacional, Se não fosse o turismo o desemprego seria muito maior.

A partir de 1999, apenas em três anos o número de licenciados que nela trabalham duplicou, embora ainda represente uma percentagem reduzida do total. Para alcançarmos a taxa de participação de empregados com curso superior, idêntica à que se verificou em Espanha (o que é indispensável) o turismo português necessita de mais de 60 mil licenciados, em particular, nas áreas de conhecimento do turismo.

Em consequência, a formação superior em turismo oferece uma oportunidade impar.

Porquê a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT)?

A Universidade Lusófona, que é o maior grupo de ensino privado da língua portuguesa, foi pioneira na criação de cursos superiores de turismo tendo uma longa experiência neste domínio.

O primeiro curso data de 1990 e foi a primeira universidade de Lisboa a criar uma Licenciatura em Turismo.

Criou, primeiro, um bacharelato, depois uma licenciatura a que seguiram cursos de pós-graduação e há 3 anos criou um Mestrado em Turismo com duas especializações. Conta iniciar em Setembro próximo um Curso de Especialização Tecnológica (aguarda aprovação ministerial) e tem em preparação um Doutoramento.

O curso de Turismo é um curso com cosmopolita frequentado por alunos de mais de 10 nacionalidades diferentes, na maioria dos países lusófonos, mas também italianos, romenos, russos e outros.

Muitos dos seus ex-alunos ocupam lugares de destaque e têm tido um percurso profissional de grande relevo. Alguns exemplos:

  • José Ribeiro – empresário de restauração e docente universitário;
  • Eugénio André – empresário de agências de viagens;
  • Nuno Pina – responsável comercial para os mercados americanos da empresa Pestana Pousadas;
  • Liliana Conde – directora geral, em Lisboa, dos hotéis NH, uma das maiores cadeias hoteleiras do mundo;
  • Nuno Ribeiro – investigador e docente da PennState University (Pensilvânia, EUA);

Qual a Área de Conhecimento que a ULHT Privilegia?

Proliferam, em Portugal, os cursos de turismo com as mais diversas designações e orientações profissionais em relação aos quais os candidatos se defrontam com dificuldades de escolha.

Os cursos de turismo da ULHT concentram-se em 2 áreas de formação e de conhecimento:

  • “ÁREA DO DESENVOLVIMENTO E PLANEAMENTO DO TURISMO”
  • “ÁREA DA GESTÃO DE EMPRESAS TURÍSTICAS /PRODUTOS”

Pretendemos ser especialistas nestas duas áreas de formação e conhecimento que constituem a essência da actividade turística e aquela que mais vastas oportunidades oferecem aos alunos.

Quais as Qualificações que um Profissional de Turismo Deve ter Nestas Áreas?

Fundamentalmente, entre outras, as seguintes:

  • Ganhar aptidões para antecipar e se adaptar às mudanças que caracterizam a actividade turística;
  • Aprender a lidar com situações complexas;
  • Adquirir capacidade de observação;
  • Ter capacidade para eleger e tirar proveito dos factores de competitividade;
  • Manejar as possibilidades oferecidas pelas novas tecnologias de informação e comunicação em benefício das empresas, dos destinos e dos consumidores;
  • Ganhar capacidade empreendedora.

Quais os Conhecimentos e Capacidades que Posso Adquirir na ULHT?

  • Conhecimentos aprofundados sobre a actividade turística em geral, as suas características, os seus mecanismos e efeitos económicos e sociais;
  • Conhecimentos sobre os produtos turísticos, o marketing e as relações do turismo com o ambiente;
  • Conhecimentos sobre o enquadramento legal da actividade (legislação) e a sua organização política e administrativa;
  • Amplos conhecimentos sobre a organização e gestão das empresas em geral e em particular da hotelaria, restauração e agências de viagens;
  • Conhecimentos práticos de utilização das tecnologias de informação e comunicação próprios do turismo;
  • Capacidade para compreender o desenvolvimento do turismo, as suas necessidades e impactos e para utilizar as técnicas de planeamento dos destinos.

O que Diferencia os Cursos de Turismo da ULHT dos Restantes?

Desde logo a focalização no desenvolvimento estratégico do turismo e na gestão estratégica das empresas e, depois, algumas características que lhe são próprias:

  • Elenco de disciplinas que garantem o conhecimento aprofundado do turismo e das actividades que o constituem;
  • Forte formação de base cultural que permite compreender a inserção do turismo na sociedade;
  • Possibilidade de os alunos, através das opções que lhe são oferecidas, poderem alargar os seus conhecimentos a áreas não contempladas nos planos de estudos: podem escolher livremente línguas estrangeiras da sua preferência, cadeiras para os quais tenham maior vocação;
  • Corpo docente constituído, na maior parte, por doutorados e especialistas da actividade turística na qual exercem ou exerceram funções de grande responsabilidade profissional.

Quais as Saídas Profissionais que os Cursos Proporcionam?

LICENCIATURA

  • Técnicos superiores especializados em turismo;
  • Técnicos superiores dos órgãos locais e regionais do turismo, em particular das autarquias e regiões de turismo e outras organizações turísticas de carácter regional, públicas e privadas;
  • Animadores e organizadores de actividades de lazer e recreio;
  • Gestores de produtos turísticos;
  • Relações públicas de empresas, directa ou indirectamente ligadas ao turismo;
  • Quadros intermédios das empresas turísticas com capacidade para identificar os problemas e contribuírem para a sua solução.

MESTRADO

  • Direcção em estabelecimentos turísticos;
  • Quadros superiores de empresas turísticas de lazer e de recreio;
  • Gestores de marketing e de comunicação turística;
  • Responsáveis pelo desenvolvimento estratégico de empresas e de destinos turísticos;
  • Consultores e investigadores na área do turismo;
  • Quadros superiores da administração pública;
  • Docentes na área da formação turística;
  • Profissionais liberais.

Os Cursos de Turismo que a ULHT são Atualizados e Correspondem às Necessidades do Mercado? Que Procedimentos são Adoptados para Garantir essa Atualização?

Desde que a licenciatura em turismo foi criada em 1998, já foi reestruturado 3 vezes sendo a última no ano letivo 2006/2007 para adequação ao Processo de Bolonha. Está agora, em função dos resultados desta adequação, a ser preparada uma adaptação às necessidades das mudanças previsíveis dos mercados turísticos.

Sempre que há uma mudança de planos de estudos é feita uma análise aprofundada do mercado do ensino em Portugal, das necessidades das empresas e organizações turísticas (mediante inquéritos), a análise dos cursos nas principais universidades estrangeiras e dos estudos que em todo o mundo vão sendo realizados sobre a educação em turismo.

Além disso, é feita uma apreciação prévia pelo nosso Conselho Consultivo que é constituído pelos mais importantes empresários do turismo em Portugal e por outras personalidades.