2020 – Developing Lifestyle Entrepreneurship for Sustainable Destinations. Call for Papers.

 

Lifestyle entrepreneurs represent a large part of tourism enterprises, contribute to the sustainability of destinations, and play an essential role in local development. These contributions result from the strong local association that these entrepreneurs have. On the one hand, they are interested in preserving the local way of life, traditions, knowledge, and the natural environment in which they operate. On the other hand, it is this local knowledge that ultimately represents the basis of these companies’ competitiveness as it is unique and difficult to imitate. In terms of representativeness, local development, and sustainability, research focused on lifestyle entrepreneurs has an important and direct contribution to the achievement of the UN’s sustainable development objectives – namely, no poverty, decent work and economic growth, reduced inequality, and life on land.

 

 

 

Whether in war, or death, or solidarity, tourism unfolds knowledge of genuine life stories. Its greatest power lies precisely on its practical relationship with people, in the intimacy of varied cultures: to know is to build bridges with the unknown, to bring to closeness the hypothesis of the different, the diverse, the unusual.
In this Tourism Week, our Round Tables bring us this pioneer profile that our scientific area also has: reports on the experience of war scenarios and Human Rights from the perspective of Tourism as a Social and Human Science.
Welcome!

 

Seja na guerra, seja na morte, seja na solidariedade, o turismo desdobra-se em genuínas histórias de vida no seu saber. O seu maior poder reside precisamente na relação prática com os povos, na intimidade das culturas variadas: conhecer é lançar pontes com o desconhecido, é trazer para a proximidade a hipótese do diferente, do diverso, do incomum.

Nestas Jornadas do Turismo, as nossas Mesas Redondas trazem a terreno esse perfil de pioneiro que a nossa área científica também tem: relatar a experiência dos cenários de Guerra e da defesa dos Direitos Humanos na perspetiva do Turismo enquanto plena Ciência Social e Humana.
Bem vindos!
#gostamosdeajudaroturismoportugues #ulht #turismoulusofona #alunosfantasticos #equipadeturismoulht

 

A 18 de maio de 2020 a Universidade Lusófona irá reiniciar parcialmente as suas aulas presenciais.

Após uma avaliação aturada, chegámos à conclusão que chegou a altura de assumirmos este desafio e os riscos que ele comporta, e sabemos que estamos preparados para os enfrentar.

Tal como há um mês nos preparámos, num tempo recorde, para oferecer aos nossos estudantes uma experiência integrada de ensino a distância que permitisse mitigar os efeitos do confinamento sobre o processo de ensino e aprendizagem, também agora nos estamos a preparar aturadamente para este regresso à vida no Campus. Este não será um regresso à normalidade plena. A necessidade imperiosa de assegurar ao máximo as condições de saúde pública que se impõem, determina que este regresso à vida académica seja feito de forma parcial e altamente regulada.

Nesse sentido, já está disponível o site Regresso onde todos os docentes e discentes podem verificar as regras de segurança e distanciamento social a aplicar neste período, bem como consultar a lista das unidades curriculares que voltarão a ter ensino presencial.

A nossa principal preocupação foi assegurar que só as unidades curriculares onde existe uma clara necessidade de presença física em ordem à aquisição das competências previstas voltariam a ter aulas presenciais. Simultaneamente, implementámos um amplo conjunto de medidas de segurança em ordem a assegurar as melhores condições de ensino e frequência do Campus nas circunstâncias complexas que vivemos. Desta forma garantimos o nosso objetivo de minimizar a presença de pessoas no Campus evitando completamente quaisquer ajuntamentos ou contactos de proximidade.

A todos apelamos à maior civilidade e ao cumprimento pleno das recomendações emanadas pelos órgãos responsáveis da instituição.

O regresso parcial às atividades presenciais é essencial em ordem ao cumprimento do nosso compromisso junto de todos os estudantes da Universidade Lusófona.

Contamos com a colaboração ativa e empenhada de todos em ordem a ultrapassarmos mais este desafio.

Vamos voltar a estar juntos…mas à distância